País

Os sentidos do seu gatinho

Os gatinhos são seres adoráveis. No entanto, por trás da sua doçura natural, o seu pequeno felino é um predador extremamente evoluído. Ele pode não viver no habitat dos outros felinos, mas está programado da mesma forma, com os sentidos da audição, visão, tato, olfato e paladar perfeitamente adaptados à vida de um caçador.

Audição

Em muitas coisas, a audição do seu gatinho é semelhante à sua. Mas a sua audição é muito mais apurada na deteção de sons agudos, sendo 1,6 oitavas acima do alcance da frequência dos seres humanos. É esta audição ultrassensível que lhe permite ouvir o chiar de pequenos roedores. Ajuda-o ainda a esconder-se das suas presas até ao momento do ataque.

Os ouvidos do seu gatinho têm também uma grande amplitude de movimentos. Ele gira as abas exteriores das suas orelhas – as aurículas - uma de cada vez ou simultaneamente, o que lhe permite determinar a localização das suas presas num ângulo de 360°.

Visão

No estado selvagem, os felinos preferem caçar de manhã bem cedo ou ao anoitecer. O seu gatinho não é exceção. Para o comprovar, observe os olhos do seu gatinho ao final da tarde. Vai poder verificar que as suas pupilas estão muito maiores para deixarem entrar mais luz.

Há também uma camada especial de células – chamada tapetum (tapete) – posicionada na parte de trás dos olhos do seu gatinho. Esta membrana reflete maiores quantidades de luz e é responsável pelo brilho dos olhos dos gatos durante a noite. A visão apurada do seu gatinho também é exímia na deteção dos movimentos mais ínfimos – o que é ideal para caçar pequenos animais que se movam com rapidez.

Tato

Quando está a investigar algo de novo, poderá notar que o seu gatinho examina objetos com a pata. As suas patas não são muito sensíveis à temperatura, mas são extremamente sensíveis à vibração.

Depois, o seu gatinho usa os pelos do lábio superior, em torno do queixo e por cima dos olhos para recolher mais informações. E não nos podemos esquecer dos seus bigodes! Estes sensores extraordinariamente móveis e sensíveis são semelhantes aos que os grandes felinos utilizam para caçar e matar as suas presas.

Olfato e paladar

No estado selvagem, os felinos usam um sistema complexo de odores para comunicar entre si. Estes odores estabelecem vínculos sociais, servem para marcar o território e evitar possíveis perigos. O seu pequeno felino usa o seu olfato exatamente da mesma forma.

O olfato do seu gatinho é dez vezes mais apurado que o seu. Ele tem inclusivamente um órgão especial localizado no céu da boca, denominado órgão de Jacobson. Este órgão recolhe mensagens químicas complexas que o ajudam a compreender o mundo à sua volta.

Tal como os outros felinos, o seu gatinho tem uma língua ultrassensível à temperatura e ao paladar. No estado selvagem, esta sensibilidade incrível ajuda-o a decidir o que é seguro comer. Por isso, se o seu gatinho recusar um alimento que lhe der, está apenas a ser cauteloso relativamente a algo que nunca provou!

Movimento

Provavelmente vai notar que o seu gatinho é um ginasta nato. Tem uma coordenação de movimentos extraordinária e consegue saltar com um simples impulso, trepar quase qualquer obstáculo e equilibrar-se nos locais mais instáveis. É divertido vê-lo a executar estes dotes extraordinários, que o tornam num caçador fabuloso. Satisfaça o instinto de caçador do seu gatinho brincando com ele. E não se esqueça de lhe fazer festas – dessa forma, o seu gatinho vai poder ver que o dono ficou impressionado com as suas aptidões!
Consentimento do Cookie